Notícias e Eventos
Notícias SEGH

13
ago/19

No CIC-BG, Federasul identifica demandas para região crescer

Compartilhe isto:

Fórum Federasul O Rio Grande em Transformação, em Bento Gonçalves_divulgação Exata Comunicação

Engajamento e coletividade foram as palavras de ordem do Fórum Federasul ‘O Rio Grande em Transformação’, realizado no Centro da Indústria, Comércio e Serviços (CIC-BG), dia 08 de agosto. Após intensa agenda de trabalho, lideranças regionais representantes de entidades políticas e setoriais elaboraram em consenso a relação das 10 macro-oportunidades de crescimento para a região (veja relação abaixo). A listagem apresenta inclui demandas da Serra que contemplam várias de suas microrregiões, como da Uva e Vinho, das Hortênsias e dos Campos de Cima da Serra.

Criado com o propósito de envolver a comunidade empresarial no tão necessário processo de transformação pelo qual o RS precisa passar na busca pela retomada do crescimento, o Fórum Federasul quer colocar os empresários na condição de protagonistas da definição dos rumos estratégicos do Estado. A Serra foi a penúltima região do Rio Grande do Sul a receber o projeto, que já teve sete encontros e se encerrará na região Norte, em Passo Fundo. "Queremos fomentar o protagonismo de cada região, construindo soluções em conjunto", comentou o vice-presidente de Integração da Federasul, Rafael Goelzer, que apresentou o Fórum e alguns dados socioeconômicos gaúchos.

O encontro foi percebido como oportunidade de escrever um novo capítulo da história do Rio Grande do Sul, na opinião da presidente da entidade, Simone Leite. "O ano de 2019 será marcado por muitas mudanças, algumas rupturas e muita vontade de acertar. E qual é o nosso papel? Vamos esperar apenas que os gestores públicos transformem a realidade? Esperar o governador e os deputados fazerem as mudanças? Nós seremos, juntos, protagonistas deste momento. Quando nos engajamos, o resultado aparece", disse Simone.

Para o presidente do CIC-BG, Elton Paulo Gialdi, o trabalho da Federasul, além de dar visibilidade às demandas do interior, as aproximam dos agentes públicos que definem a pauta do Estado. "É muito bom saber que contamos com uma entidade preocupada não só em identificar oportunidades, mas também em dividir anseios, conhecendo profundamente as carências de cada região", disse Gialdi.

A programação do Fórum Federasul contemplou, ainda, apresentação das perspectivas econômicas do vice-presidente de Economia da Federasul, Fernando Marquet. Para ele, o país tem grande chance de crescimento caso se confirme agendas como da reforma da previdência - já bem encaminhada -, da reforma tributária, das privatizações e concessões, das parcerias com o setor privado, além do enxugamento do Estado e do combate à insegurança jurídica. "É uma agenda que abre espaço para crescer. Em 2020, talvez cresçamos de 2% a 2,5%, e um crescimento expressivo entre 2021 e 2022 ao redor de 4%", disse Marquet.

O Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria Região Uva e Vinho teve a sua reprsentação pelos diretores Marcos Giordani e Paulo Geremia.

As 10 macro-oportunidades

1 - Aeroporto Vila Oliva. Considerada importante obra de infraestrutura devido ao atendimento das demandas industriais da Serra e do suporte ao turismo nas Hortênsias.

2 - Implementação da Zona Franca do Vinho. Isentaria impostos na venda do vinho em 23 cidades da Serra.

3 - Cercamento eletrônico integrado. Colaboração na troca de dados e informações de segurança em toda Serra e Hortênsias, com acesso à central de dados do RS.

4- Ampliação e qualificação do abastecimento de água e tratamento de esgoto. Um dos gargalos da região, traria mais qualidade de vida na região da Serra e das Hortênsias.

5 - Incremento da matriz produtiva industrial na Região da Serra Gaúcha. A ideia é fortalecer as empresas existentes e fomentar as novas indústrias com viés de alto valor agregado e mão de obra especializada.

6- Regulamentar a lei que criou a Região Metropolitana da Serra Gaúcha. Visar o planejamento territorial integrado, incluindo região das Hortênsias, com o objetivo de fomentar o turismo regional.

 7 - Atualização da tabela SUS. Reduzir a defasagem de preços pagos pelo SUS, por produção, aos hospitais.

8 - Concessão anel viário da Serra (RS 453, RS 122, RS 446); prolongamento da Rodovia do Parque (BR-448); e nova concessão das rodovias RS-235 e RS-115 com obras de duplicação. Conceder à inciativa privada com o intuito de manter e ampliar as rodovias.

9 - Otimização e melhoria da eficiência na operação e taxas do Porto de Rio Grande. A busca é por melhorar a competitividade, já que atualmente há dificuldade para despachar mercadorias pelo porto.

10 - Viabilizar a operação do Aeroporto Regional Vacaria. Aproveitar uma das maiores pistas do interior para buscar demanda a fim de receber aviões de cargas e até voos comerciais.

Os 10 principais projetos das necessidades regionais serão compilados num documento a ser entregue ao governador do Estado, Eduardo Leite, durante o Congresso da Federasul, entre os dias 24 e 26 de outubro, em Gramado.

Fonte: Exata Comunicação e Eventos

Compartilhe isto:

Galeria de imagens

Cadastre-se para receber notícias e eventos!